quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Pimenta nos olhos alheio...


A história é mais ou menos assim:


Você namora um cara...depois de um tempinho apresenta ele à sua melhor amiga, afinal, você a conhece há mais de 10 anos. É tudo muito legal e harmonioso, seu namorado se dando bem com sua amiga, nada muito profundo, você não pode desejar coisa melhor... Até que seu namoro termine e isso se torne uma novela ridícula.
O namoro acabou e do dia pra noite seu ex quer porque quer se tornar seu amigo, amigo da sua amiga, amigo do seu cachorro, amigo do seu cabeleireiro, etc. Tudo seria razoável se você não tivesse uma única amiga e essa única amiga não fosse A melhor amiga.
Ele pode realmente estar a fim de uma amizade...mas por que da sua única e melhor amiga? Será carência? Será vingança? Ou será um puro interesse de colher informações sobre sua vida?
A coisa que era saudável se torna psicose.
Você conversa com sua amiga, pede, quase implora para que ela não mantenha mais contato com ele, afinal não tem porra alguma a ver... Ela diz que tudo bem, que saiu com ele porque ele não tinha companhia, ele também diz isso, que só chamou ela por falta de companhia... Então tudo parece normal... Até que você sente que ainda há algo errado... Então ambos deixam de te contar as coisas e você tem de saber por meio de fuxicação no orkut alheio...
Eles acham que é neurose da sua parte, que você está fazendo tempestade em copo d'água e tudo o mais. Que não há mal nenhum... Se tornaram "best friends forever", se bobear até vão fazer uma tatuagem igual...afinal, há tanto em comum naquelas almas obscuras...já se tornaram melhores amigos de infância...e você? Ah, você é apenas um babaca fazendo tempestade em copo d'água, afinal seu ex namorado é um pobre de um coitado que não tem mais amigos e tem que ficar catando a sua única reles amizade...
Mas o que quero realmente saber: e se fosse com você?
Porque pimenta nos olhos dos outros é refresco. Eu realmente gostaria que eles se pusessem em meu lugar e imaginassem: a minha "amiga" se eu fosse como ela e me tornasse amiguinha de infância do ex dela (talvez seja difícil imaginar pois ela nunca namorou) e o meu pobrezinho ex...se eu saísse por aí implorando a amizade dos amigos dele. Como seria? Realmente seria exagero, neurose, tempestade em copo d´água? Ou a coisa mudaria de figura?
Mas sabe...isso passou. Eu superei a tristeza, a raiva, o desaponto...estou na fase mais cruel: a do descaso. Eu quero sair de cena, deixar que eles vivam essa doce amizade... E esqueçam a maluca aqui. Vão falar de arte, exposições, Clarice Lispector, HD's... Afinal, há tanto em comum!

2 comentários:

DIARIOS IONAH disse...

sendo que o mais algo em comum foi voce mesma.....proporcionou a ambos esta situaçao ..
ate lembra um sadwuiche,
e neste caso que sera o recheio?

Ni disse...

Humm... é absurdamente complicado!
Como o amor, em qlqr de suas formas, pode se transformar tão rapidamente em indiferença, não ?? E como as histórias se repetem... Qta falta de criatividade do destino.