quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Alforria

Enfim recebi a carta de liberdade que tanto almejava.
E pela primeira vez eu senti saudade de algo que nao me aprazia fazer.
Na verdade eu nao sinto falta da obrigaçao e sim do processo e das pessoas, sobretudo das pessoas. O impacto é grande, derrepente voce acorda e percebe que nao tem obrigaçoes a cumprir, que nao deve vestir o mesmo uniforme surrado de quase tres anos, calçar os sapatos gastos que sempre estiveram no seu armario empoeirado, bater o ponto com numeros de sempre, que seus dedos ja estao tao acostumados que conseguiriam digitar mesmo que seus olhos estivessem vendados, é estranho nao mais olhar para escala e procurar nomes amigos e horarios iguais de almoço e vasculhar a escala da semana toda, procurando pela tao sonhada folga, é estranho nao discutir, nao peitar um superior somente para ser o rebelde, defender uma causa ou até mesmo um menos favorecido de ideias...
Era o que eu tanto queria, mas tem um "mas" no meio de tanta vontade. E isso torna as coisas um tanto quanto dificeis, porque eu quero ir à praia, "mas" os meus amigos estao la, porque eu quero me embriagar durante a semana, "mas" os meus amigos nao podem estar de ressaca no dia seguinte! Eu sinto falta deles e vou sentir ainda mais, sem duvidas!
"Mas" eu nao posso reclamar...porque era o que eu MAIS queria!

2 comentários:

Palavras mudas... disse...

Tens um selo no meu blog:

http://asminhaspalavrasmudas.blogspot.com/2011/10/o-meu-blog-recebeu-este-selo-do-blog.html

Passe por la. Beijinho*

THYNNK disse...

Muito bom!
A realidade te faz persar muito no mundo, e o quanto ele e cruel